terça-feira, 9 de junho de 2009

A PIOR CORRIDA DE CADA PILOTO






Que o "nosso" (muitos de vocês dispensaram a honraria da intimidade, eu não) Rubinho fez uma porcaria de corrida na Turquia no último domingo, não é preciso ser um expert para ver. Um determinado jornalista inglês (imparcial como apenas os bretões sabem ser - estou brincando!), segundo o site Terra, disse "o contraste não poderia ter sido mais marcante: em Istambul, Jenson Button parecia majestoso, enquanto seu companheiro de Brawn, Rubens Barrichello, parecia amador". O nome do cara, a propósito é Mark Hughes e ele é comentarista da BBC.
Quanto a isso, eu não vou discordar. Agora, todos os grandes pilotos, com alguma ou outra excessão protagonizaram provas patéticas, até pelo fato de serem humanos como nós, preparados, motivados, mas humanos.
Lembro-me de uma corrida na Austrália em que Ayrton Senna parecia tomado por alguma entidade, não conseguindo parar na pista por mais de 15 segundos, lembrando muito aqueles peões de rodeio a montar um touro bravo! Naquela época ele ainda pilotava o carro mais lindo que me lembro, aquela Lotus dourada e amarela, e recebeu o espírito do Gilles Villeneuve em dia de fúria. Ayrton, já na Mclaren em 1998, liderava o GP de Mônaco por um minuto quando bateu sozinho e abandonou, mas pelo menos, estava na frente. Nelson Piquet, francamente, teve umas corridinhas cadelas também, me lembro de uma batida com o Andrea de Cesaris, ambos ainda dentro dos carros, olhando um para o outro e pensando: vou tomar um ducha que ganho mais!
Alain Prost entrou para a história com aquela famosa rodada na volta de apresentação de um GP de San Marino em Imola, a bordo de uma Ferrari em que na chuva, não conseguiu nem ao menos, chegar ao grid de partida! Do também inglês Nigel Mansell, eu poderia citar uma lista imensa de gafes, talvez a mais engraçada tenha sido quando bateu com a cabeça numa ponte, ao comemorar a vitoria no GP da Austria em cima de um caminhão na "parade lap". Mas tem uma também, no início de sua carreira, naquela famosa-por-outras-razões prova em Monaco 1984, que vinha bem na liderança com sua Lotus na chuva, quando escorregou e bateu violentamente no guard rail . Sua explicação posterior entrou para os anais da categoria: passou com a roda sobre a linha branca que demarcava a pista e escorregou. Motivo de gozações em sua Inglaterra natal, isso jamais abateu o Leão que se tornou com o tempo um dos grandes e venceu de forma inconstestável o mundial de 1992.
Felipe Massa também tem sua parcela de "corridinhas chinfrim", notadamente o GP da Inglaterra do ano passado quando, na chuva, rodou nada menos que cinco vezes. Kimi Raikkonem de vez em quando desliga tudo, piloto automático, radar, volante e parece um pilotinho ordinário a fazer número no grid. O grande alemon, Shummy, também teve seus dias tenebrosos (mas acho que foi jogando video games, porque em corridas não me lembro). Claro que estou brincando, porque suas manobras ilegais e perigosas contra Damon Hill e Jacques Villeneuve foram péssimas demonstração de esportividade.
Percebam que só falei de pilotos top. Não vou buscar exemplos na parte de baixo do grid, porque o artigo não caberia nem na WIkipedia. Sem querer defender Barrichello, pois afinal sua prova de domingo foi péssima mesmo, todos os pilotos citados acima tiveram seu dia de Ukyo Katayama!

3 comentários:

Raphael Serafim disse...

outras corridas medonhas de alguns pilotos:

- Hamilton (Canadá 2008)
- Nelsinho Piquet, Kazuki Nakajima e Heikki Kovalainen (90% das corridas que eles disputam rsrs)
- Kimi Raikkonen (Cingapura 2008)

Marcos Antônio Filho disse...

é todo mundo teve sua corrida ruim, o que malham o barrichello é por sua irregularidade no campeonato enqaunto button passeia por ele...

Antonio Manoel disse...

Cezar

BAter no Rubens dá ibope, por isso a maioria dos blogs tem essa atitude, o unico com uma analise séria do Rubens foi o ICO, os outros tão na onda "" joga bosta na Geni ".

PS > MUITO LEGAL SEU BLOG. SEMPRE ASSUNTOS, COMO DIZEM OS JOVENS "" DA HORA"

Abraço
MAnoel