terça-feira, 30 de junho de 2009

NOVA E RARA PÉROLA: REVISTA GRAND PRIX DE EFÊMERA EXISTÊNCIA


O ano era 1974, Emerson era campeão e vice, Pace ensaiava uma grandeza que o destino não lhe permitiu realizar plenamente, a construção do primeiro Formula 1 brasileiro já era uma realidade. O automobilismo brasileiro estava prestes a conhecer uma época próspera, cortada pela estupidez dos militares que proibiram as corridas no país (mas isso depois, já em 1976), a Formula Super Ve iria trazer novos talentos nas pistas e nos bastidores. Um dia, "fuçando" na minha banca de costume, 14 anos de idade e querendo achar novidades antes que o "chato" do Mané português, que sempre era o primeiro a saber das coisas recém saídas do forno, eu me deparei com ela! A revista Grand Prix, com Denny Hulme na capa, cobertura completa do GP da Argentina, vencido por golpe de sorte pelo "urso" neozelandês, companheiro de Emerson na equipe Mc laren. As páginas eram mágicas, o texto um sonho, as fotos inimagináveis para aqueles garotos acostumados ás pobres e esparsas coberturas da Quatro Rodas e da decadente Autoesporte. Foi uma revelação! Finalmente tínhamos uma publicação especializada no padrão das européias! Editora RPM ( sugestiva até no nome, demontrando ser do ramo), editores Claudio Roberto Schleder e Ricardo K. Albuquerque. Uma equipe de colaboradores brilhante, entre os quais o Ricardo Divilla. Trago aqui a capa da edição numero 2 (sim, eu tenho a coleção completa e o Mané também), em homenagem ao José Carlos Pace, o Moco, ainda na Surtees. Dentro da revista uma excelente reportagem com ele, onde exibe sua habitual franqueza e otimismo para com o futuro. Há a cobertura do GP do Brasil, vencido de forma magistral pelo Emerson, do GP de Brasilia (extra oficial) também vencido pelo Emmo, um perfil do Bino Mark II, uma seção sensacional entitulada "Anatomia de um carro de corrida" - de autoria do Divilla, um perfil de Giacomo Agostini, uma homenagem em texto do Stewart ao Cevert, e muito, muito mais. Que revista, que época! É, acho que realmente estou ficando meio saudosista....

4 comentários:

Ron Groo disse...

Saudosista nada, coisas boas são pra sempre e nunca tem de sair de nossas mentes.

Esta aí é o embrição daquela Grand Prix que veio na era Piquet e que virava um poster?

Cezar Fittipaldi disse...

Acredito que não Grande Groo. Acredito que pode ter servido de inspiração, mas essa era muito superior em conteúdo. Eu, assim como você, certamente, gosto de um bom texto. Essa tinha tudo. Vou trazer outras edições com o tempo.
abraço

Antonio Manoel disse...

Jovem e caro AMIGO

eu tenho todas elas, eram demais mesmo, ficava horas lendo e relendo eas fotos eram demais...
Estaõ meio velhinhas, mas que me lembram bons tempos.

Abraço
"Chato Mané"

Marcos Antônio Filho disse...

olha, Cezar, só posso dizer que sinto inveja de vc, po ter essas revistas deve ser excepcional...