terça-feira, 22 de setembro de 2009

CONSIDERAÇÕES E DÚVIDAS


Será que agora estará tudo bem na Formula 1? Voltamos ao cenário do crime, e nem precisou da equipe do CSI para colher as provas e punir os culpados, um "garganta profunda" (delator do caso Watergate) se encarregou disso. Saldo da brincadeira: um piloto com a reputação e a carreira irremediavelmente comprometidos, uma equipe punida, "pero no mucho", um gângster banido do esporte (mas ele tem sete vidas e volta, podem escrever) e um "inocente" bi campeão do mundo totalmente ileso, passa a régua e não se fala mais nisso. Acredito que a Renault tenha muita força na França mesmo, mas estou achando que os membros da tal comissão da FIA fizeram estágio no Congresso Brasileiro, e com elle, o molusco-mor em pessoa. "Não sei de nada", sendo o mote nessas questões. O apedeuta que está presidente em nosso problemático e lindo país tem a desfaçatez de indicar para o Supremo Tribunal Federal o próprio advogado do PT, um senhor chamado Toffoli - aliás, meu vizinho, já que é de Marília, pertinho de Ourinhos, que foi reprovado duas vezes no concurso de magistratura. Além disso, o advogado tem apenas 41 anos de idade, o que significa que vai pegar uma "boquinha" vitalícia - até os 70 anos de idade. Mérito? Ser amigo dos caras certos e ter a estrelinha vermelha no peito.
Já estou ficando meio velho para me espantar com certas coisas, mas meu estômago teima em me contrariar. Enfim. De volta à Formula 1, final de semana tem corrida, as peças começam a movimentar-se no verdadeiro jogo de xadrez que são as contratações para a próxima temporada. Nico Rosberg confirmou estar conversando com a equipe Brawn, além da sua própria Williams e a Mclaren. Dizem que a posição do Rubinho está portanto, ameaçada. Pois bem, ganhe o título, Rubáceo, e mostre a eles do que é capaz. Não seria a primeira e nem a segunda vez que um campeão do mundo é demitido logo após ganhar o título. Aconteceu com Nigell Mansell, Damon Hill e Alain Prost, todos na Williams. No longínquo 1977 Niki Lauda também sagrou-se bi-campeão com a Ferrari e deu um pé na equipe, mudando-se de mala e cuia e os bolsos endolarizados para a Brabham de Bernie Ecclestone. Portanto, título tampouco é garantia de emprego nesse bizarro mundo da Formula 1, onde os egos são maiores que os sempre crescentes motor homes das equipes.

3 comentários:

Antonio Manoel disse...

Cezão

É isso ai.
FALOU E DISSE.
Achei que a Renault "ia pros quiabos", mas não foi.
Pizza a la Mosley...

Abraço
Manoel

Rui Amaral Lemos Jr disse...

E o cara que vai ao STF ainda tem uma ação por improbidade . Bigodudos aqui e na fia , é tudo uma vergonha . Acho melhor usar aquele colirio do Raul .

Joel Marcos Cesetti disse...

É a primeira vez que falo sobre o assunto, Lembram quando o Piquet(pai)colocava água em seu F1 para enganar os organizadores ´durante a prova ele ia soltando aos poucos na pista.O que esperavam o do jr.