quarta-feira, 16 de setembro de 2009

CASTELOS A RUIR: RENAULT DEMITE BRIATORE E SYMONDS



A Renault emitiu comunicado nessa quarta feira dando noticia de que demitiu Flavio Briatore e Pat Symonds da equipe de Formula 1 da marca francesa, em decorrência das graves acusações de trapaça, no GP de Cingapura do ano passado. Disse também a montadora que não vai se defender ou pronunciar sobre o assunto antes da audiência da FIA marcada para o próximo dia 21 de setembro. Muitas considerações têm sido feitas a respeito do episódio, e o julgamento da FIA certamente vai lançar nova luz aos fatos. Piquet confessou, deu detalhes e a própria equipe, ao demitir os dois dirigentes não contesta as acusações. Mau caráter de notoriedade, Briatore não vai deixar saudades, e por onde passou, criou e causou polêmica, como no primeiro campeonato de Michael Schumacher em 1994, quando a equipe ainda era a Benetton (seria depois adquirida pela Renault) - onde todos acreditavam que o carrro contava com equipamentos eletrônicos, banidos pelo regulamento.
De qualquer forma, a limpeza está apenas começando. Exemplo que poderia ser seguido pelo congresso nacional do Brasil. Ah, mas aqui o "chefe" nunca sabe de nada. E como temos memória de pulga, e novos escândalos vão sucedendo os antigos, ninguèm é punido.

Um comentário:

brasil disse...

Pra mim é marmelada. Previsível. Ferrar com a Renault e com o Alonso é muito ruim pros negócios, ainda mais pra um das proporções da F1.
Sumir com Nelsinho e Briatore soa como danos pequenos. Pra mim, mais histórias feias pro esporte.
Não fará falta, Sr. Briatore.