quarta-feira, 1 de abril de 2009

DIA DA MENTIRA: SÓ HOJE?



Legal isso de escolhermos um dia específico para chamarmos de "dia da mentira".  Pelo que deduzo de minha experiência cá no planetinha, quase cinco décadas embarcado, dia da mentira é todo dia. Mentimos todos, aos poucos, aos montes, atacado e a granel. Enquanto ficamos no plano privado e particular de pequenas mentiras (não posso agora, estou ocupado; estou com dor de cabeça; eu ia te ligar agora mesmo....e por aí vai) tudo bem. Duro mesmo é aceitar e de certa forma compactuar com as grandes mentiras, que ao serem repetidas indefinidamente acabam assumindo ares de verdade. 
Nosso tempo, talvez devido ao grande progresso das comunicações, é pródigo em grandes mentiras. O Bush era Phd nisso. Nosso caro presidente mestre dos mestres. Livros de história, autoridades, diplomatas, todos mentem. Sinto que vou perdendo a referência da verdade, ando em círculos, meio zonzo, buscando a luz no final do túnel de tanta mentira e enganação. Qualquer pronunciamento de uma autoridade, por mais mequetrefe que esta seja, conterá doses cavalares de mentira a cobrir o assunto em pauta, tornando dificil e enigmático decifrar as fronteiras entre o que é vero e o que é falso.
O que devemos fazer? Digo sempre aos meus alunos que desenvolvam um "senso crítico" uma síndrome de São Tomé, ou coisa que o valha, pois se aceitarmos tudo que nos dizem pelo valor de face vamos nos perdendo cada vez mais nessa espiral (para baixo) que nos suga e aniquila.
Chaves falando em democracia com aquela cara de pau que lhe é característica me lembra muito o patético Idi Amin, ditadoreco de Uganda nos idos dos anos 70 do século passado. A Rede Globo tentando empurrar pseudo celebridades instantâneas fabricadass "a la moda BBB" por nossas goelas abaixo é de amargar. Intelectuais meia pataca brasileiros, entupidos de charutos e mimos  de Cuba, ao voltar da diabólica ilhota, dizendo mil maravilhas do "regime" e dos irmãos Castro, me dão asco.
Uma das grandes invenções contra a mentira, depois de nossa bússola interna, é o controle remoto da TV, que aliás uso e muito, obrigado.
Então, apontar um dia da mentira no ano, me parece muito pouco, se pelo menos nessa data simbólica fosse proibido faltar com a verdade, aí sim, teríamos algum proveito dela. Vou correndo em busca de meu travesseiro, pois ele sim, ouve minhas mais recônditas verdades, e a ele me sinto constrangido em mentir. Hasta!

2 comentários:

Regina disse...

Adorei o texto e posso dizer q hoje acordei mais esperançosa quanto às mudanças que o dia da mentira poderia nos trazer. Uma interessante seria a ocupação total das tropas do exercito nas favelas do Rio. Outra seria a de que William Bonner entraria com um pedido de aponsetadoria por invalidez ( não só ele , mas a maioria dos âncoras de programas jornalisticos). Mais uma, que finalmente fosse feito um acordo de paz entre palestinos e israelenses de que a bomba nuclear não existe em país algum. Seria bom ver o Hugo Chaves utilizando os canais de tv da venezuela para promover um programa capitalista como os do Silvio Santos " quem quer dinheiro" tenho como comentarista Fidel Castro ( seria o Lombardi do Chaves) dando prêmios e animando a platéia. E entrando no tema principal aqui do blog saber que neste ano não vai ter pra ninguém e Rubinho será o grande campeão de fórmula 1.
Ah... melhor ainda seria ouvir que nunca da história deste país se prendeu mais corruptos e que Clodovil foi uma grande perda na a politica brasileira.
Na verdade é apenas uma vaga esperança e que amanhã é o dia 02/04 não mais o dia da mentira, mas o dia da "dura verdade" que é a mentira em que vivemos.

Bruno Santos disse...

Talvez o dia da mentira seja o que as pessoas mentem menos. Muito bom o texto, meu travesseiro também sabe todas as verdades.
Obrigado pela visita no meu blog, estarei também acompanhando o teu e colocando na minha lista de visitas.
Um torcedor da Connew? Foi justamente a primeira equipe que citei no meu blog, um fato curioso.
Abraço.