terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

PURPURINADAS



Alguns dias de (merecidas) folgas com a família em Ourinhos e me afasto sistematicamente das teves e da internet. Me faz bem curtir as crianças, deitar e não fazer nada e se não fosse uma outra pequena crise de gastrite (que me levou a visitar o hospital local), tudo teria sido perfeito. Enfim, um período para "recarregar baterias espirituais" e continuar a labuta incansável, inclusive é claro, aqui no blog. De tevê mesmo, vi alguns fragmentos de desfiles das escolas de samba, que sempre admiro pela riqueza de detalhes e criatividade, e aos Jogos Olímpicos de Inverno, transmitidos pela Record. Adoro esportes de inverno e é bom poder assisti-los finalmente no Brasil. Quanto à cobertura de carnaval da Globo, continua a mesma coisa ridícula de sempre: basta o artista ou a artista não ter contrato com a Vênus Platinada, que passa a não existir nas telas e nos comentários da emissora. Qual a justificativa para não mostrarem a bela Ana Hickman, por exemplo? O contrato que a loirona tem com a concorrente Record? Só pode ser. O que me remete à velha polêmica da nomeação das equipes de Formula 1 pelo babão bueno: agora cismaram de chamar a Virgin de Manor! Cazzo. Além de termos que escutar RBR ao invés de Red Bull Racing, e STR no lugar de Scuderia Toro Rosso, também vão chamar a Virgin de Manor? Oras....já abordei isso aqui antes, o patrocinador investe milhões em bancar uma equipe em um esporte qualquer, para além de tudo ter sua marca esposta de maneira ampla, e uma grande emissora de televisão resolve boicota-lo! Não faz sentido...

Um comentário:

brasil disse...

Pensa que podia ser pior: o Glavão podia inventar de chamar a Virgin Racing de Cabaços Corridas, hehe.
A Globo não tem limite do ridículo, nessas horas.