segunda-feira, 5 de outubro de 2009

OPINIÃO PESSOAL





Leio tanto que ás vezes me perco nos assuntos que mereceram minha atençao. Uma notinha do site UOL de hoje quase ia passando despercebido, então prestei mais atenção e resolvi voltar e ponderar. Trata-se da declaração do Kimi Raikkonem "que não vê sentido em correr para disputar um décimo lugar".
Quem acompanha meu blog percebe que gosto do Kimi e admiro seu talento. No entanto, sua declaração me pareceu um tanto infeliz e demeritória para seus concorrentes. Quem está disputando o décimo lugar muitas vezes estaria nos primeiros, se tivesse melhor equipamento ou melhores padrinhos.
Oras, seu Kimi. Faça-me o favor. Ou você acha que o Alonso gosta de chegar em décimo? Nem por isso ele esmorece. Ou o Hamilton no início da temporada? Que dizer do grande Emerson Fittipaldi, que após ter sido duas vezes vice e duas vezes campeão mundial, numa época muito mais competitiva que hoje, passou 5 temporadas comendo grama? Muitos campeões revelam seu verdadeiro caráter na hora das dificuldades. Porque competir com o melhor carro, a melhor equipe, de preferência com um companheiro mais fraco é fácil. Isso muitos fizeram nas categorias de base, inclusive. O difícil é chegar lá e enfrentar os dias de "pelotão da merda".

6 comentários:

Paula disse...

Concordo plenamente consigo Cezar.

Abraço de Portugal,

Paula Peixoto

Obs.: Espero ainda pela tal homenagem ao maior de todos... Roland Ratzenberger

:)

Ron Groo disse...

Marcação sua... Piquet em entrevista (que tem no youtube) diz que é muito triste chegar em um domingo de corrida e saber que não pode disputar um sexto lugar sequer, que quem foi campeão não consegue conviver com isto.

E ele foi além, disse que ao largar em posições intermediárias e olhar para o lado e ver: "um De Césaris era a pior coisa do mundo" e disse isto com cara de nojo...

Eu entendo a posição do Kimi.

FRITZ JORDAN disse...

Quando seu equipamento nao e bom o suficiente para disputar a ponta, voce tem que encontrar motivacao estabelecendo metas possiveis, correr para atingi-las ou mesmo supera-las.
E como se a corrida tivesse mais de uma categoria, como as de marcas, voce larga com intencao de ganhar na sua categoria.
Talvez o Raikkonen e o Piquet nao consigam exercitar esse raciocinio, so correriam as 24 Horas de Le Mans se tivessem um Audi ou Peugeot a disposicao.

FRITZ JORDAN disse...

Nao vai aos dois nenhuma critica, sao dois campeoes mundiais! E que eu me lembre, nenhum dos dois tem historico na carreira de trapacear em beneficio de outro. Estes eu critico.

Felipão disse...

Concordo, Cezar...

cada um tem que encontrar uma motivação extra, já que a fase boa não é eterna... se fosse assim, só teríamos 2 ou 3 correndo...

De Gennaro Motors disse...

KIMI ! foi uma revelação fria na f1