sexta-feira, 30 de outubro de 2009

CURTAS DE SEXTA FEIRA PRÉ GP


Graças a um vírus ou virose, ou mau olhado qualquer, fiquei hors combat ontem. Deitado na cama, pensando, olhando para o teto e sem fazer nada. Que tédio!
Bom, vamos repassar as coisas:
-Legal a repercussão do assunto Formula Ve. E obrigado pela generosidade do Mestre Joca que mencionou o meu apoio no seu popular blog. É claro que apóio, e pelo calibre dos envolvidos, inclusive um certo Mr. R. Divilla, já dá para ver que a coisa é séria. Temos muita gente boa e capacitada nesse país. Destoam os dirigentes, de maneira geral gente medíocre, medrosa, cheia de más intenções e parasitas dos esforços dos verdadeiros abnegados. Há gente boa também, não quero ser injusto e generalizar. De qualquer forma, uma categoria barata, democrática, permitindo aprendizado acessível, bons espetáculos para o público é tudo de bom. Quem sabe possamos fazer uma Liga? Sei que as Federações não vão gostar muito, mas é uma idéia.
- Bruno Senna na Campos. Acredito no Bruno, pois além de carismático - em seu próprio direito - o rapaz é dotado de uma inteligência acima da média e sabe conduzir sua carreira. Começou tarde, queimou etapas, não tem títulos. Ok. Mas não é bobo, fez bonito na Formula 3 inglesa e na GP2, vencendo provas e sempre andando na ponta. Sem pressões, vai ter oportunidade de aprender e mostrar seu talento. Bola para frente.
-Abu Dhabi. Pretendo fazer um post sobre a prova, ou mais de um, claro. Sexta feira não prova nada, já sabemos, mas é interessante ver como as Toro Rosso melhoraram agora no final da temporada. Aliás a mais democrática temporada de todas que me recordo. Quase todos os pilotos tiveram chance de brilhar, e isso realmente é incrível. Fica para uma análise mais aprofundada, após o término do campeonato.
-Também quero falar um pouco sobre as discrepâncias dos salários dos pilotos de Formula 1. Segundo a revista Arabian Business, que publicou uma lista dos salários, Kimi Raikkonen ganha 45 milhões de dólares por ano, contra 15 milhões de Fernando Alonso. Caramba : 1 Kimi = 3 Alonsos! A Ferrari é doida e inflaciona o mercado de pilotos. Volto ao assunto oportunamente. Isso pode render.

3 comentários:

brasil disse...

Bruno deve fazer um bom papel na F1. Se abstrairmos que todo piloto tem que ser campeão pra Globo (e alguém com esse sobrenome vai ter que ganhar corrida até o fim de 2010, como o Galvão certamente deve achar), teremos mais um que acrescentará à categoria.
Kimi é um grande piloto, mas números assim pra ele parecem até mentira. Impressionante a distorção que isso cria, se o comparamos com o Massa e todo o seu trabalho no período.

FRITZ JORDAN disse...

O contrato do Kimi foi feito pre-crise, para assumir o lugar do Schumi (ganhava quanto? - 90) e ganhar o titulo no ano de estreia.

Roubaram o Hamilton e ele ganhou. Mas parece que ganhar roubado e ser tratado mal pela equipe afetou a motivacao dele.

Claro que com a crise a Ferrari passou 2009 inteiro (ate o fato da mola) tentando desvalorizar o Kimi, mas quem tem esse salario garantido, hoje em dia, nao renegocia nem que a vaca tussa!

Ron Groo disse...

Só espero que o sobrenome lhe pese menos do que pesou o do Nelsinho.

Se bem que o sobrenome Senna serve como uma espécie de anteparo às criticas...