segunda-feira, 5 de abril de 2010

DEPOIS DE UM LONGO E TENEBROSO INVERNO


Esse pequeno post é para pedir desculpas aos amigos que, justificadamente, reclamaram da ausência de postagens nos últimos dias. Na verdade andei tendo alguns pequenos bugs de saúde, revisão mal feita, precisei dar uma revisada no sistema de lubrificação, a suspensão anda meio frouxa, os radiadores precisam de uma boa limpeza. A tal da dengue às vezes trás sequelas indesejáveis e quando menos se espera, uma pequena recaída. Tudo bem agora, na Maison Fittipaldi, e vamos prosseguir.
Rapidamente, o GP da Malásia, tópicos principais:
- Após um tempão o campeonato começa com três pilotos de três equipes diferentes vencendo as três primeira provas;
- Vettel finalmente pode vencer, após duas tentativas anteriores fracassadas, colocando seu companheiro, o mediano "canguru papudo" Mark Webber em seu devido lugar;
-Excelente corrida de Rosberg, mas acho que o estão endeusando demais, talvez pelo contraponto Schumacher. Tenho reservas em relação ao seu talento, àquela pequena diferença que faz um bom piloto se tornar realmente grande;
-Robert Kubica é outro que parece estar voltando à forma de 2008 e levando a ressuscitada Renault nas costas. Seu companheiro Petrov mostra sinais de velocidade, mas é errático demais e comete erros infantis, próprios de principiante;
-Adrian Sutil, outro que costuma ser afobado, fez um corridaço e a Force India é uma agradabilíssima surpresa nesse início de mundial. Desta vez Liuzzi quebrou, mas a equipe pontuou nas três provas até agora, deixando de vez a condição de "pequena";
-Em sexto lugar Lewis Hamilton fez um corridaço, com ultrapassagens ousadas e decididas, vindo de trás do pelotão após as trapalhadas da equipe nos treinos. Acelera muito esse inglês;
-O sétimo lugar foi um ótimo resultado para Felipe Massa, que também vem fazendo uma ótima campanha, com regularidade e não se intimidando frente a seu muito mais badalado companheiro de equipe- que teve uma corrida problemática e um motor estourado no final. Assim, Massa assume a liderança temporária do campeonato, o que deve deixar sua cotação entre os chefes de Maranello nas alturas;
-O oitavo foi Jenson Button que fez uma corrida até certo ponto discreta, mas consistente, desta vez batido por seu team mate Hamilton;
-Em nono o espanhol Jaime Alguersuari, fez uma baita corrida, mantendo Felipe Massa e a poderosa Ferrari atrás por muitas voltas, efetuando boas ultrapassagens e dominando seu mais experiente companheiro Buemi. Primeitos dois pontos da carreira para o jovem piloto;
-Em décimo o companheiro de Rubens Barrichello, Nico Hulk, que fez boa corrida (com a sensação de que poderia ter sido muito melhor após a classificação) e começa a desabrochar.
Os brasileiros: Barrichello comprometeu sua boa posição de largada com uma falha ou erro e partiu lá atrás. Depois foi crucificado por parte da imprensa brasileira por uma declaração de seu carro e o de Di Grassi seriam "porcarias", que a meu ver foi tirada de contexto. Ele brincou, foi engraçado, os puristas dizem que isso não deve ser dito nos dias de hoje do politicamente correto e tal. Besteira, esse é o Rubinho de sempre e que continue assim. Di Grassi anda levando uma "luneta" de Glock, o que não me surpreende, pois a meu ver é um piloto apenas mediano e Bruno Senna também foi amplamente superado pelo companheiro Chandok. Pelo menos os dois terminaram a prova, o que não é mau resultado, na terceira tentativa, devido à falta de treinos pré-temporada e as indefinições que aconteceram.
Bom acho que já escrevi demais. Volto logo, abraços.


Um comentário:

Ingryd Lamas disse...

"Em sexto lugar Lewis Hamilton fez um corridaço, com ultrapassagens ousadas e decididas, vindo de trás do pelotão após as trapalhadas da equipe nos treinos. Acelera muito esse inglês"

Poootz, alguém que finalmente fala o que realmente interessa da corrida do inglês. =P
Eu ri com a piada de Rubens, a gente sabe, por vários que convivem com o mesmo informar, que ele é um "piadista" incorrigível. Mas, entretanto, todavia, podia ter passado sem essa...


-Pois é, tô de volta a terra Brasilis... Não tão feliz quanto talvez deveria estar com a volta, maaaaas, algumas coisa devem ser, outras não. London não sairá do lugar. =P

Beijoos