domingo, 18 de abril de 2010

CHINA : CORRIDA ELETRIZANTE E VITÓRIA DO MAIS COMPETENTE E SORTUDO



O campeonato mundial fez maravilhas à confiança e ao talento de Jenson Button. Para aqueles que imaginavam, como eu, que ele seria totalmente eclipsado pelo seu companheiro de equipe e "queridinho" da tendenciosa imprensa esportiva inglesa dentro da equipe Mclaren, ele vem dando a resposta da melhor maneira possível: na pista. Já na largada, os dois Red Bull da primeira fila pareceram hesitar um pouco para partir e um esperto Fernando Alonso pulou na frente. Logo ficou claro que ele queimou a largada por uma fração de segundo, mas foi punido e teve que pagar um "drive through". A chuva confundiu a todos e alguns largaram com pneus intermediários e outros de slicks. No pelotão da "merda" como chamava Wilsinho Fittipaldi em relação àqueles que largavam da metade para trás do grid, Liuzzi rodou e levou consigo Buemi (cujo azar na China este ano foi nítido) e Kobayashi. Fim de corrida para os três. Com isso o Safety-car entrou na pista e vários pilotos correram para os boxes para trocar suas borrachas. Quase todos colocaram pneus intermediários, já que a pista estava úmida, mas seis pilotos resolveram arriscar e permaneceram na pista com pneus lisos: Rosberg, Button, Kubica, Petrov, Pedro de la Rosa e Kovalainenn. Com a saída do Safety car este grupo liderava a corrida com certa folga e Rosberg comandava com uma pequena margem sobre Button. As duas Renaults faziam bonito naquelas condições de tempo. O espanhol da Sauber logo estourou o seu motor e Hamilton, numa corrida de recuperação agressiva, ao entrar nos boxes disputando roda a roda com Vettel não aliviou, chegaram a se tocar. Trocaram os pneumáticos e na saída a mesma coisa, incidente que provocou uma posterior investigação por parte da direção da prova. Alonso voltou bem atrás, mas com atuação segura vinha ultrapassando seus adversários. Massa teve uma corrida mais confusa, havia trechos em que ele parecia um piloto apenas comum e não o líder do campeonato a defender sua posição. Já Schumacher continua a viver um inferno astral, além de ter sido ultrapassado uma dezena de vezes, seu jovem companheiro de equipe, Rosberg, está cada vez mais distante na pontuação.
Muitas mudanças de posição, atuações surpreendentes no molhado ( Petrov, por exemplo), e a corrida deu aos aficcionados tudo o que mais gostamos: ultrapassagens, disputas e grandes demonstrações de pilotagem no limite. Vettel lutou como pode, mas acabou classificado apenas em sexto lugar. Pior sorte teve seu companheiro Mark Webber, que num determinado momento foi "empurrado" para fora da pista por Hamilton e que conseguiu apenas a oitava colocação final. Na última volta Felipe Massa ultrapassou seu ex-companheiro Michael Schumacher para fechar em nono, confirmando sua falta de otimismo em manter-se na liderança do mundial pós corrida da China. Já Rubens Barrichello alternou bons momentos com um resultado final melancólico, o décimo segundo, pelo menos como consolação, sempre a frente de seu companheiro Nico Hulkenberg. Adrian Sutil foi outro que lutou muito no início, entre os primeiros colocados e endurecendo as ultrapassagens, para no final conseguir apenas um decepcionante décimo primeiro. Bruno Senna arrastou-se pela pista e chegou na décima sexta posição, á frente de seu companheiro Chandok e di Grassi, parou, voltou e não terminou com a sua Virgin - ainda virgem de boas apresentações.
De qualquer maneira, Button sai fortalecido na luta interna, pois além de competente, tem tido a sorte a seu lado, a mesma que sempre acompanha os campeões. Mas a corrida teve vários "sub-plots" e eu volto depois com uma análise mais detalhada. Inclusive a cortada que o Alonso deu em Massa na entrada dos boxes.

3 comentários:

Ron Groo disse...

Competente e sortudo, mas com repertório limitado.
Toda vez que chove já se sabe o que ele vai fazer, tá previsível...
Assim logo pegam a mão com ele e ele não ganha mais nada.
E muito pouco pra quem quer ser bi campeão.

Rui Amaral Lemos Jr disse...

Acho o Button um senhor piloto, amadurecido pelas dificuldades do passado, andar no pelotão da m... como diz o Wilsinho ou INPS como digo eu traz ao piloto uma visão diferente das corridas.

Abs

Rui

Antonio Manoel disse...

Cezão

Não concordo com voce, Button sortudo ,, se ele trocou menos vezes seus pneus é por que arriscou bem mais que os outros,
Se tivesse dado errado tavam caindo de pau nele.
Ele foi arrojado e muito competente,isso sim.
Abraço
Manoel