sábado, 8 de agosto de 2009

SATURDAY AFTERNOON BLUES : POLÊMICAS, MINORIAS, MAIORIAS, PUXANDO SARDINHA....



Estou em Ourinhos no sabadão pré dia dos pais, para curtir a garotada e deixa-los me curtir (eu acho que eles me curtem, mas....como dizem em inglês, pode ser um caso de "wishful thinking"). Sempre que viajo dou uma desligada dos assuntos de automobilismo, pero no mucho. Me chamou a atenção a grita do "jungle boy" Antonio Pizzonia em seu twitter, sobre um suposto favorecimento à Cacá Bueno nos treinos classificatórios da etapa da Stock Cars pelas ruas da linda Salvador. Na verdade, acho que faz muito tempo que o Cacá adquiriu o direito de ser levado a sério como piloto, por méritos próprios, com campeonatos e vitórias em seu rico currículo. O fato de ser filho do mala do Galvão atrapalha muito mais do que ajuda a esta altura. Quanto á grita de Pizzonia, acho possível, porque me dá asco a forma como a Globo manipula certos eventos em nome de sua audìência. Se eles não transmitem determinado evento esportivo, não importa sua importância, não mencionam e pronto. Me lembro de quando o Emerson ganhou a primeira de suas duas 500 Milhas de Indianápolis, a Globo parece que sofreu uma pane em seus sistemas. Os direitos da transmissão, of course, eram da rival Bandeirantes. Luciano do Valle e cia. exaltaram (justamente) o feito do antigo bi-campeão da Formula 1, mas a Globo, preferia passar e exaltar algum campeonato de futebol de areia entre obscuros times. Se a corrida em Salvador envolve tantos interesses financeiros, a própria pujança da Stock, seus patrocinadores, equipes, envolvidos, enfim, são o suficiente para garantir o seu sucesso. Não acho provável o favorecimento a Cacá, mas certamente já vi coisas mais cabeludas acontecendo, portanto...

Um comentário:

Bruno Santos disse...

Certamente a Rede Globo costuma dar uma mascarada em muitas coisas, em nome da audiência, mas acho que não é o caso do Cacá.
Tanto que já enfrentou fases ruins na Stock.
Por uma declaração dessas do Pizzonia, que a Stock ao invés de crescer pode cair em descrédito.