sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

MEMORABILIA AFECTIVA : MEU PRIMEIRO CARRO

Bom, tecnicamente não era meu, era de meu pai. Mas ele praticamente a abandonou e em uma das vezes que se ausentou por dias, para ir pescar no Mato Grosso, eu e meus comparsas, Mané Português e Gaiola, além de meus irmãos menores, a arrastamos para a rua, jogamos algo como querosene no carburador, empurramos, empurramos, demos tranco e pimba! O barulho era ensurdecedor, os faróis (tremendão) haviam sido roubados, mas a molecada fez a festa. O mercadão municipal de Ourinhos parou para ver aquele bando de moleques loucos, saindo em disparada com aquela cabritona velha e ainda rija. Bateria de seis volts, pneus mais que gastos, roda traseira que adorava sair por si só, a Kombi me deixou muitas saudades. Fazíamos "vaquinha" para comprar gasolina (baratíssima na época, idos de 75/76) e vamos simbora! Uma kombi 61 sim senhor, foi portanto meu primeiro veículo. Depois vieram outros, muitos outros, mas aquela senhora perua ainda tem um lugar no meu coração. Tive inclusive, outras kombis. Mas aquela, era especial.
Essa não é a minha Kombi, mas é bem parecida.


2 comentários:

Rui Amaral Jr disse...

Kombi velha,Mané Portugues, Gaiola, Alicatone e os trombadinhas???
Ainda bem que era em Ourinhos, em Sampa tava todo mundo em cana!!!!KKKK

Um abração

Ron Groo disse...

O meu foi um fusca prata, ano 77 mas com carroceria 80, fafá.
Bati tando o bichinho na porta da garagem que senti que ele ficou feliz quando o vendi.