sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

CARPIDEIRAS EM POLVOROSA: OH....POBRE DE NÓS, TERCEIROMUNDISTAS PERSEGUIDOS E INJUSTIÇADOS!



Acho engraçada a reação da pachecada que supostamente torce pela Formula 1 e pela presença de um brasileiro na categoria máxima, em particular o sobrinho do ídolo-mor, Senna. O Bruno é bom menino, piloto capaz e tal. Mas ele não chegou à Formula 1 pela força de seu talento. Foi o nome, o dinheiro consequentemente arrecadado e depois, num plano bem inferior, sua capacidade de condução. Nada contra. O fato é que hoje a equipe Lotus (ex-Renault) confirmou sua dupla de pilotos para 2012, com Kimi Raikonenn, outrora anunciado e o Romain Grosjean. Mais um prego no caixão das esperanças daqueles que esperavam ver o primeiro-sobrinho correndo pela equipe negra e dourada, (herdeira paraguaia da mítica da Lotus de Clark, Rindt, Hill, Fittipaldi, Peterson, Piquet e Senna, além de Hakkinen, Jack Ickx, Andretti, Reutemann, Jarier etc.....pilotos de certo quilate, vamos concordar), o definitivo.
O fato é que automobilismo é caro, muito caro. E não há muito espaço para patriotismo. Não sei como os venezuelanos vêm a presença do Pastor Maldonado na Williams, mas eu, não gostaria de se, venezuelano fosse, ver verbas estatais sendo desperdiçadas para bancar o mimo de um garoto rico, que além de tudo é mero figurante do circo. Gosto de Barrichello, mas se o PT, de tantas falcatruas e escândalos resolvesse patrociná-lo, com verba da bolsa-mensalão ou o que o valha, eu seria contra. Massa não paga para correr. Ótimo. Se pagasse e seus patrocinadores fossem empresas privadas, ótimo também. Torcer por um compatriota é legal, me lembro da era Guga, como eu curtia o tênis. Guga passou e eu continuo torcendo pelos grandes, Federer, Nadal, Del Potro, hermano habilidoso. O tênis continua lindo, mesmo sem o sabor tupiniquim.
Voltando à Formula 1, as portas agora são poucas e estão quase hermeticamente fechadas. Uma vaguinha na Williams, quiçá uma na Force India (que acredito seja por mérito do Hulkenberg) e a HRT (argh). Resta esperar. Bruno tem além do belo sorriso, da situação financeira ajeitada pelo resto da vida, muita grana do Eike Batista. Quem sabe ele encontre um espacinho!
Grosjean: feliz por hora. 
Senna: pontos a ponderar.

2 comentários:

Rui Amaral Jr disse...

Muito bom!
Assino embaixo...

Ron Groo disse...

Não sou pacheco, muito pelo contrário, mas creio que a equipe optou pelo mais fraco.
Este cara já andou por lá e não fez metade do que fez Bruno ou Petrov.