domingo, 11 de julho de 2010

GRANDE PRÊMIO DA GRÃ-BRETANHA: POUCAS EMOÇÕES NO TEMPLO INGLÊS


A corrida em si foi chata. Chata demais eu diria. Com todos os esforços feitos pelo Damon Hill e seu BRDC em melhorar o circuito para assegurar o direito da continuidade da realização da prova, após o alarme falso de Donnington Park no ano passado, algo ficou a desejar. Talvez mais pontos de ultrapassagem. A atmosfera continua mágica à la inglêsa, ou seja, tradição, classe, mas poucas vibrações.
A dupla dos touros vermelhos está em pé de guerra. A equipe claramente privilegia o maior talento, potencial e carisma de Vettel, além claro, de sua juventude. O insosso Webber no entanto, em seu pleno direito, não concorda e vem fazendo algumas corridaças, alternadas com as tentativas de levantar vôo. Hoje Vettel foi infeliz na largada, teve seu pneu traseiro cortado pela lâmina do spoiler dianteiro do carro de Hamilton, arrastou-se até os boxes e se não fosse um providencial pace-car, teria ficado fora dos pontos. Fez bela corrida de recuperação, mas continua a dever.
O canguru papudo não tomou conhecimento da concorrência, e apesar dos bravos esforços de Lewis Hamilton em permanecer em contato, dominou amplamente a tarde em Silverstone. Rosberguinho fez boa corrida e conseguiu um pódio, que parecia improvável após as fracas apresentações anteriores. Jenson Button, correndo como verdadeiro campeão, saltou da décima quarta e infeliz posição de largada pra um honroso quarto lugar no final. Rubens Barrichello, longe das pressões, longe dos holofotes, das cobranças em superar companheiros de equipe mentalmente mais estabilizados vem fazendo ótimo trabalho com a equipe Williams e coroou sua tarde de trabalho com uma bela quinta posição. Kamui Kobayashi está se tornando realidade, após surgir para o mundo da Formula 1 como uma bela promessa e foi um consistente sexto colocado com a Sauber branca. Em sétimo Vettel, oitavo um bravo Sutil com Schumacher e sua Mercedes num apagado nono lugar, seguido pela outra Williams de um Hulkenberg que começa a mostrar a que veio.
Alonso fazia boa corrida, mas tudo deu errado para o espanhol no dia de glória da "fúria". Ultrapassou com valentia seu rival Kubica, este não lhe deu espaço, cortou caminho involuntariamente e foi injustamente punido com um drive-through, logo após a entrada do safety car, o que fez com que suas chances ficassem definitivamente arruinadas. Sem sorte o asturiano, mas melhor que o total eclipse de inspiração de Felipe Massa, que nunca foi muito bem em Silverstone mesmo (quem não se lembra de sua patética apresentação na chuva há alguns anos, quando rodou muitas vezes). A Ferrari vai ter que rever seus mentores espirituais, talvez contratar o polvo Paul e grudá-lo com superbonder sobre seu motorhome. Antes disso os dois se tocaram com prejuízo para o brasileiro que teve pneu furado e precisou parar logo na primeira volta, permanecendo atrás na interminável tarde de domingo. Massa anda devendo e muito a seus fãs, andando muito abaixo do que se espera de um piloto da Squadra Rossa!
Os outros correram e se esforçaram com pífios resultados. Kubica abandonou, Petrov tentou e tentou, os Toro Rosso também, com Buemi terminando e Jaiminho não, as Lotus desfilaram sua beleza com pouco efeito e Glock foi marcando volta após volta.
O lance mais marcante da corrida, aconteceu no entanto, justamente na volta de desaceleração, quando um vingado Mark Webber falou pelo rádio para a equipe e o resto do mundo ouvirem: "nada mal para um segundo piloto". A polêmica toda se deu por ter tido a nova asa dianteira de seu carro, que supostamente traz vantagem aerodinâmica, entregue ao seu companheiro após este ter danificado a sua. Sentindo-se relegado a papel de coadjuvante, Mark vingou-se da melhor forma que pôde na pista, e tripudiou nos comentários. Isso causou visível mal-estar na equipe e uma reunião para "clarear os ares" está agendada para esta segunda-feira. O engraçado é que todos esperavam problemas de relacionamento entre pilotos na Mclaren, talvez na Ferrari, mas não na equipe Red Bull.

Um comentário:

Rui Amaral Lemos Jr disse...

Webber renasceu das cinzas e agora apavora os sonhos de Vettel. Pena que a equipe não vá dar a preferencia a ele.
Gostei tambem das Force India.
No post acima, vi apenas 10m de um futebol horroroso.Meu São Paulo sairia de lá com uma vitória de no minimo 5x0 no tempo normal.

Abs

Rui