terça-feira, 22 de novembro de 2011

CURTAS, SILLY WEEK

Ambos vencedores, ambos com carreiras em declínio....quem será o mais longevo?
A semana que antecede um Grande Prêmio é recheada de atividades promocionais, lançamentos de produtos, fatos sem importância inflados graças ao ócio reinante em algumas redações. Hoje parece que houve uma corrida de kart em algum lugar  entre Felipe Massa e alguns jornalistas. Em algum momento, Massa disse que teria recomendado a Rubens Barrichello que "encerrasse" sua linda carreira em casa. Hummmm....parece aquele típico caso do "sujo falando do mal lavado" — pelo menos era assim que os antigos diziam lá no interior. 
Não sei o contexto em que o pseudo-conselho foi dado, e tampouco tenho nada a acrescentar. Mas se olhar bem para o próprio umbigo o Felipe Massa verá que ele também está próximo a uma aposentadoria digamos, bem menos gloriosa que a de Rubinho. Todos sabem que gosto deste último, e que admiro Massa como piloto. Sei das dificuldade que é ser piloto, das barreiras que existem para se chegar à categoria máxima e ambos foram vice-campeões mundiais, com onze vitórias cada. Por mais que "experts de poltrona" critiquem estes feitos, se ambos fossem portugueses, ou russos, quiçá italianos ou mesmo japoneses, seriam heróis em suas terras. 
Eu acho que se Barrichello quiser ficar, que fique. Ele está longe de dar vexames, é respeitado por sua equipe e por seus pares e se jamais ganhar um título, oras, quantos mesmo foram os campeões entre todos os que tentaram? Eu que vi a melancólica decadência de Graham Hill e que torcia por sua aposentadoria, acho que nosso Rubens está longe de ser decadente ainda. Jarno Trulli sim, poderia pendurar o capacete e sua ausência nem seria notada. A equipe Renault parece ser uma boa alternativa para Barrica, por precisar de um piloto experiente e que ajude a desenvolver seu carro. Começaram o ano bem, mas ao despedir Nick Heidfeld ficaram sem referência alguma, e com poucas oportunidades (ou nenhuma) de testar, foram escorregando para o fundo do grid. Bruno Senna, por quem tenho simpatia no plano pessoal, jamais me empolgou como piloto, e não venham as viúvas transferir suas "carpidas" em direção ao moço, por favor. Ele está tendo a chance de provar seu valor, não fez feio, mas suas duas últimas apresentações foram francamente, dignas de um novato. Arriba Bruno!
No mais, a corrida esvaziada de real emoção, deve ser de pura diversão para alguns, como para o alemão "Chuck" Vettel, novo UbberWelterMaister.....

Um comentário:

Rui Amaral Jr disse...

Muito bom Cezar, muito bom!
Festa no Céu ao chegar na porta S.Pedro diz ao sapo "não pode entrar bocudo!" ao que ele retruca apenas com o biquinho de sua bocarra "tadinho do jacaré!"