terça-feira, 2 de novembro de 2010

NÒS A DESATAR

Acredito que a Democracia sofreu um duro baque nas recentes campanhas eleitorais, notadamente no segundo turno com a entrada em campo do Presidente Lula, desrespeitando como nunca antes na história deste país a liturgia do cargo, as instituições e lixando-se para tudo o que não fosse seu propósito de eleger sua candidata. Tendo logrado êxito, em boa parte devido à debilidade da oposição, dividida entre ambições e projetos pessoais e esquecendo-se de apresentar um projeto viável para o país, precisamos agora "remendar" as diferenças e trabalharmos para uma agenda comum, de crescimento e mais justiça social. Torço para que a Presidenta Dilma seja bem sucedida, pois também estou embarcado nessa fascinante nação. No entanto, continuo a achar que o país dos "bolsas-esmolas" pensa que tudo cai do céu, e que os benefícios que lhes são ofertados são oferendas divinas. Lêdo engano: ao olharmos o mapa acima, com a honrosa excessão de Roraima, veremos que a parte  "vermelha" está firmemente encarapitada sobre a parte "azul", aquela que produz riqueza e empregos. Vamos descer da boléia e arregaçar as mangas, irmãos brasileiros, porque "mamma" Dilma não é mágica e não produz dinheiro do colete.

Um comentário:

Jaques disse...

O Sul é meu país