quinta-feira, 31 de março de 2011

PONTOS DE VISTA DIFERENTES E O VALOR DO RESPEITO AO OUTRO


A gente dá uma olhadinha aqui e outra acolá. Lê blogs de amigos, dá uma fuçadinha no Facebook, recolhe impressões alheias sobre os mais diversos assuntos. Percebe que as pessoas têm opiniões diferentes, muitas vezes divergentes das coisas e que em muitos casos, é possível argumentar com inteligência e defender nosso ponto de vista. Que, em meu caso, foi exaustivamente testado íntimamente, para não passar vexame e falar besteira.
Das coisas que me chamaram a atenção nos últimos dias foi o episódio do Deputado Estadual pelo Rio de Janeiro Jair Bolsonaro e suas polêmicas (sempre) declarações em resposta a uma pergunta da midiática (na falta de nome melhor) Preta Gil. Não vou defender o tiozinho e nem suas opiniões, que são bem diferentes das minhas. Não sou homofóbico, não gostei da Ditadura dos Militares, e jamais seria racista. O problema é que a sempre alerta patrulha da esquerda veio com paus, pedras e bombas atômicas em cima do pobre infeliz, com argumentos no mínimos risíveis. O sempre esquerdista (ótimo jornalista e mau caráter ideológico) Flavio Gomes, que nunca perde a oportunidade de enxovalhar qualquer coisa dos tucanos ou da direita - sendo convenientemente cego, surdo e principalmente mudo, quando os escândalos vêm da esquerda - afirmou em seu blog que o deputado - usando termos bastante chulos para descrevê-lo é "pago com seu dinheiro". Ora ora, cara pálida. Ele é pago com o dinheiro dos contribuintes cariocas Flavio vai além e insulta os mais de cem mil eleitores do deputado, chamando-os de idiotas e por aí. Oras....muito democrático o senhor Flavio Gomes. Basta alguém ter opinião diferente das dele que se torna um boçal! E a democracia? E o Lula que eu jamais vou engolir, com sua prepotência absurda, estupidez gigantesca e caráter zero? Nem por isso eu chamo quem vota nele de imbecil. Estão exercendo seu direito democrático de escolha e só. E quem votou no Tiririca? São imbecis? Acho que não, no mínimo são gozadores que marcaram um tento e tanto. Porque entre votar num deputado do mensalão (um daqueles que vai sair impune e em cujo nome o senhor Flavio Gomes jamais tocou) eu fico com o palhaço. Com sobras. Para resumir minha opinião: Jair Bolsonaro é polêmico, foi mal compreendido, a Preta usou isso como pretexto para aparecer mais um pouquinho nos seus extendidos 15 minutos de fama, e os abutres da esquerda pularam sobre a putrefante carcaça babando de alegria e gozo antecipado. Abutres....
O outro assunto foi a passagem do senhor José de Alencar após dura e brava batalha contra o câncer. Sempre nutri simpatia pelo amigável político mineiro, com jeitão de avô da gente. Aí alguém escreveu no facebook que havia se emocionado com sua morte. Eu, metido a besta, respondi que desde os tempos de Roma antiga, perdi a capacidade de me emocionar com qualquer coisa oriunda dos políticos. Só o fato de ele pertencer ao governo Lula, depõe contra ele em meu livrinho dourado. A sua biografia é muito interessante, mas o silêncio em meio aos escândalos diversos, e um cidadão como José Dirceu chamá-lo de pai! Hummmmm....eu preferia ter vinte filhos bastardos que um José Dirceu a me chamar de pai. De qualquer forma alguém se lembrou (sempre no FB) do episódio em que ele se negou a fazer DNA para reconhecimento da suposta paternidade de uma pessoa. Nisso eu o defendi, pois assisti a várias entrevistas suas dizendo que na juventude frequentava assiduamente a zona de baixo meretrício, e que jamais saberia se havia gerado filhos. Me perguntem: filho de puta não tem pai? Diz a lógica pré DNA que não. Além disso, pessoas de perfil público, com patrimônio enorme como o caso de José de Alencar, sempre serão vistos como possíveis presas para oportunistas e vigaristas de plantão. Eu conheci alguns tipos no meus dias de mocidade, que se fossem fazer exames de DNA para cada safada com quem tiveram "cachos" (adoro expresões do tempo da vovó) , ficariam sem saliva, mesmo que bebessem toda a água da represa Guarapiranga! E isso é só o começo!
De qualquer maneira, meus posts sobre assuntos diversos aqui no blog têm pouquíssima audiência. Acho que os amigos preferem ler sobre automobilismo e não os culpo. Tenho opiniões polêmicas, às vezes, mas sempre próprias. E viva a democracia.

Um comentário:

Rui Amaral Jr disse...

Boa Cezar, concordo em tudo com vc.
Apenas com relação à Revolução de 64, preferi um estado dominado pelo nosso exercito que por um simples bandido como Fidel. Não perdoo os descaminhos e excessos de nenhuma das partes.