sexta-feira, 6 de agosto de 2010

DIVAGAÇÕES PERTINENTES, OU MAIS DO MESMO E MAIS AINDA




















Recebo um press release da assessoria de imprensa da equipe Lotus de Formula 1, assinado pelo Tom Webb, e lá dizem que vão intensificar o programa deles de incentivo a carreira de jovens talentos. Ótimo, palmas para todo mundo. Mas, espera aí, tem algo aqui que não estou entendendo bem. Eles dizem que vão dar um teste para um jovem piloto malaio, de nome Nabil Jeffri, que tem em comum com a equipe, um patrocinador, a Air Asia. Tudo bem, se não fosse o fato de que o jovem (e põe jovem nisso) Nabil ter apenas 16 anos!!!! Ele já compete no Campeonato de Formula BMW, cujos carros estão longe de serem lentos, mas Formula 1 Mr. Tony Fernandes? Acho extremamente prematuro.


Voltemos às repercussões do caso de Schumacher e Barrichello na Hungria. O pessoal oscila entre demonizar ou endeusar o alemão. Eu acho que ele é duro, joga sujo às vezes, mas ganhou sete títulos. Mesmo se considerarmos que em 94 seu Benetton provavelmente estava fora do regulamento e ele teve que empurrar o Damon Hill para fora, e que na época da Ferrari ele teve poucos adversários de peso, o cara ganhou 91 corridas!! Ele está velho? Perdeu a forma? Nem tanto. A volta não está sendo tão boa quanto ele pensava, mas ele está longe de ser uma chicane ambulante. Acho que a manobra com Rubinho foi estúpida, mas o cara não é tão bandidão assim. Outros pilotos de Formula 1 se tornaram conhecidos por não facilitarem a ultrapassagem. Recentemtente tivemos Fisichella e Trulli (este ainda correndo, coitado, ou quase) que eram ossos duros de roer. Andrea de Cesaris era outro doido de pedra que jogou muitos adversários para fora, mesmo quando levava voltas.

2 comentários:

Rui Amaral Lemos Jr disse...

Oi Cezar, concordo com vc quando conta da Benetton fora, nunca fiu fã dele, usou e abusou de seu mal carater para ser campeão, e só o foi quando não teve resistencia de peso.
Agora aquela ultrapassagem vc faria e eu tambem, não tinha outra hora.
Tambem o RB só contar agora as agruras de sua época na Ferrari é o fim, quer dizer que eles engaram o publico durante anos?

Um abraço

Rui

Ron Groo disse...

Podes crer, com Michael é oito ou oitenta.
Agora, se não fosse ele, estariamos até agora falando do pneu do Webber.