segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

VOLVEMOS, MUCHACHOS E A HISTÓRINHA DO BODE NA SALA....

Alguém lembra da história do "Bode na sala"?  Está se tornando uma especialidade de politícos tupiniquins...

Ahaha......não contavam com a minha astúcia, fiéis leitores.....Pensaram que eu havia me mudado para a Groelândia, onde estaria desfrutando de merecidas e geladas férias não-tropicais.....ou talvez tenham imaginado que eu tivesse sido atropelado por um Mamute desembestado nas ruas esburacadas de Bertioga ou de minha Ourinhos natal......ou talvez mesmo, é possível, não tenham notado minha ausência. Mas tal qual o bicho-papão, eu volto para puxar suas delicadas perninhas......ah, volto sim.....
Bom, brincadeiras a parte, andei meio alheio ao mundo externo, imerso num curso de Meditação transcendental on-line no Tibet.....e acabo de voltar.
Volto e me deparo com as seguintes notícias: O autódromo de Interlagos, que leva o glorioso nome do inesquecível José Carlos Pace está ameaçado de fechamento, devido à ganância e falta de ética de alguns dirigentes de uma suposta empresa de economia mista municipal....Claro que as explicações "oficiais" são de "ajustamento", "reposicionamento" e o cacete a quatro. Só quero saber uma coisa: se um cidadão está viciado em crack e o Estado o remove, paga seu tratamento (e eu nem discuto isso, acho certo) e aquele mesmo cidadão, é provavelmente um pária social (no que tange a contribuição de IMPOSTOS, os praticantes de automobilismo, que também (na minha humilde concepção) são cidadãos e pagam IMPOSTOS, qual a diferença? Por que o espaço público que é subsidiado para uns, não o pode ser para outros? Se eu resolver criar uma seita, registrá-la em cartório, fico totalmente isento de IMPOSTOS. Se existe um espaço público, tal qual um estádio de futebol, um teatro ou um autódromo, eles têm funções sociais também. Discriminar os praticantes de automobilismo me parece burrice além da conta.
Este assunto ainda vai render muito, e deve. De primeira, fiquei triste com o "adiamento", leia-se cancelamento das 24 horas de Interlagos, que vinha sendo esperada, com um formato legal e acessível por todos os verdadeiros amantes de corridas de automóvel. Já destruiram Jacarepaguá, talvez queiram fazer o mesmo com Interlagos.....sabe -se lá quem serão os beneficiados com isso.
Bruno Senna na Williams: parece que o tal EIKE Midas sabe o que fala. Que seja bem sucedido, e não apenas por ser brasileiro, como nosostros, mas por ser um rapaz legal e talentoso. Torcendo. E lamentando a "aposentadoria" forçada do Rubinho de quem sou fã.......só espero que este último, em sua gana de continuar na Formula-1 não assine um contrato de piloto-reserva da Hispânia.....

2 comentários:

roberto zullino disse...

Cancelaram as 24 Horas de Interlagos. A atitude da SPTuris é completamente maluca em termos empresariais, ninguém dá um aumento de 1660% hoje em dia sem ir pelo menos prestar depoimento na delegacia de crime contra a economia popular.
Estão achando que ainda estamos no governo do Sarney. 1660% nem na época de 80% de inflação ao dia.
Entrem no site da SPTuris e vão em Transparência, lá tem as folhas de pagamento.
Tem muito cacique e pouco índio, fora o número de aspones ganhando mais de 14 mil, alguns nem devem ir lá.
Como ficam os coitados que estavam trabalhando honestamente e estão na rua, patrocinadores que pagaram uma parte que já foi gasta, pilotos que já investiram nos carros? Tudo ladeira abaixo por uma canetada de uns burocratas que no fundo querem destruir para lotear Interlagos.
A quem passa fome não interessa a apuração de culpa, interessa um pedaço de pão.

Rui Amaral Jr disse...

Não vou me manifestar sb a SPTuris e toda a idiotice de nossos diririgentes.
Comento apenas para dizer que andava saudoso do amigo e das sábias palavras que são uma constante em seus textos!

Um abração Alicatão!